Paulo Garcia defende governo eletrônico
Goiânia | 21/11/2011

Ativo em mídias sociais como Twitter e Facebook, o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia anunciou que articula a instalação de um e-gov (governo eletrônico) na administração do município. Pensado com o propósito de melhorar a proximidade entre executivo e cidadão, além de aumentar a transparência na gestão pública, Paulo adiantou, durante evento no auditório da Associação Comercial e Industrial do Estado de Goiás (Acieg), no Setor Oeste; que o projeto está em andamento e será implantado conforme a capacidade da administração pública. Para ele, o e-gov é imprescindível.

“Uma das benesses da tecnologia da informação é a transparência. Não há nada mais transparente e imediato do que a internet. Isso é a consolidação da democracia”, afirma. O prefeito argumenta também que as mídias sociais podem ser aliadas da gestão pública. Isso porque, por meio delas é possível estabelecer uma relação mais próxima com o cidadão e, como consequencia, otimizar os resultados administrativos e acelerar o desenvolvimento social.

“Fui apresentado ao Twitter por um amigo. Assim como o face (Facebook), são páginas pessoais. Mas, depois que me tornei prefeito, tive outra visão do aplicativo e percebi que poderia utilizá-lo na condução da administração pública. Passei a ter milhares de auxiliares sugerindo, criticando, desabafando, trocando informações. Mesmo, talvez sem perceber, ali, na interação via internet, todos estão coletivamente construindo o desenvolvimento de Goiânia”, conta. “A maioria das pessoas me fornecem informações verdadeiras. O Twitter me mostra a realidade nua e crua,” completa.

De ferramentas de uso pessoal as mídias sociais do prefeito paulatinamente tornaram-se aplicativos de interação com os cidadãos. Tanto, que atualmente a presença de Paulo Garcia na internet é monitorada. O objetivo é melhorar a comunicação com os internautas. Hoje, por exemplo, 75% das postagens do prefeito no Twitter são respostas aos usuários da rede.

“O número de seguidores no Twitter cresce da noite para o dia. Por isso tive que me profissionalizar. O Face tem o problema da limitação do número de amigos. Já atingi os cinco mil. Para solucionar essa questão estamos estudando a criação de uma Fã Page,” adianta. “A sinergia entre diferentes tecnologias produzem resultados positivos”, finaliza.

Evento


O chefe do executivo goianiense participou de painel com o tema “As redes sociais na Gestão Pública” a convite da organização da Conferência Internacional de Marketing Político e Comunicação Governamental. Paulo dividiu o tablado com o estrategista da campanha digital do presidente norte-americano, Barack Obama, Ben Self; com o ex-coordenador geral do Governo Eletrônico de São Paulo, Celso Matsuda; o professor da Universidade de São Paulo (USP), Sávio Hackradt; entre outros.

Bookmark e Compartilhe