Audiência pública em Águas Lindas debate problemas de segurança pública
Entorno | 16/05/2011

Autor da iniciativa, o deputado Hildo do Candango (PTB), presidente da Comissão de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia e vice-presidente da Comissão de Educação, fez avaliação positiva do evento.

Aberta às 19 horas, com a leitura de um salmo, seguido de uma oração pelo diácono Valdivino José Ferreira, a audiência pública lotou as dependências da Câmara de Águas Lindas, especialmente de lideranças do município e de cidades vizinhas. Hildo do Candango, que presidiu a mesa dos trabalhos, falou da importância da iniciativa para encontrar soluções efetivas para a questão da segurança pública, que tanto aflige Águas Lindas e demais municípios do Entorno da Capital federal.

Depois de agradecer nominalmente às autoridades presentes, o deputado trabalhista passou a palavra ao chefe do Gabinete de Gestão de Segurança Pública do Entorno, coronel Edson Costa Araújo. Costa comemorou o arrefecimento nos índices de criminalidade na região, que, segundo ele, depois da criação do órgão que dirige e da presença da Força Nacional, caiu de 16 homicídios para 3 neste mês de abril.

O chefe do Gabinete de Gestão de Segurança Pública do Entorno ressaltou também o esforço do governador Marconi Perillo (PSDB) em conseguir verbas e firmar parcerias para solucionar de vez a questão da violência na região.

O deputado federal João Campos (PSDB) também enfatizou o trabalho do governador Marconi, que já esteve com o ministro da Justiça e com o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), tratando especialmente da questão da segurança pública no Entorno.

PEC 170

Campos conclamou a todos para acompanhar a tramitação, no Congresso Nacional, da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 170, de sua autoria, que destina um orçamento carimbado para o Entorno de Brasília. Frisou que a aprovação dessa PEC pode ser a solução para a questão da segurança pública na região.

Também fez uso da tribuna o comandante da Polícia Militar no Entorno, coronel Frazão. Ele falou que, no momento, conta com apenas 380 policiais militares para fazer o policiamento ostensivo de toda a região, que já conta com cerca de 1 milhão de habitantes. Reclamou que a porcentagem de trotes pelo 190 é alarmante e conclamou a população a levar com mais seriedade o trabalho da Polícia Militar. “A verdade é que estamos fazendo muito mais do que poderíamos fazer.” Ele se comprometeu a colocar mais viaturas para o policiamento nas escolas.

O juiz de Direito Luiz Flávio Cunha Navarro, diretor do Fórum de Águas Lindas, também fez uso da palavra e falou da necessidade de Goiás investir no Entorno. Ressaltou que tem 195 presos em uma detenção com capacidade para 70 presos. “Para prender alguém tenho de soltar outro que está lá dentro.”

Luiz Flávio Cunha Navarro lembrou que o Centro de Internação de Adolescentes, em Luziânia, está na mesma situação. O diretor do Fórum de Águas Lindas se dispôs a estudar a cessão de parte da verba do fundo financeiro de que a Justiça dispõe para aplicar na segurança pública.

O vereador Vicente Manoel (PTB) discursou em nome da Câmara Municipal, quando cumprimentou o deputado Hildo do Candango pela iniciativa, que considerou oportuna e importantíssima, e se colocou à disposição para somar forças no combate a violência em Águas Lindas e demais municípios da região. “A Câmara de Águas Lindas se coloca à disposição para discutir e apresentar projetos que venham contribuir para solucionar essa grave questão da violência no município.”

Hildo do Candango se comprometeu a levantar a bandeira da PEC 170, inclusive promovendo a união das lideranças do Entorno com vistas a levar o maior número de populares no Congresso no dia da votação da matéria. Depois passou a oportunidade para os presentes formularem perguntas.

A maioria das perguntas foi relacionada com a falta de verba para investir em políticas públicas que venham combater efetivamente a violência no Entorno. As autoridades presentes cumprimentarram Hildo do Candango pela iniciativa e se comprometeram em lutar lado a lado com ele na busca de soluções para fazer frente à violência na região.

Avaliação

A professora Andréa Araújo, o radialista Aluízio Silva e o vereador Aderson Antônio Texiera, o Aderson da Modelle (PSB) fizeram avaliação positiva da iniciativa do deputado Hildo do Candango (PTB) em realizar a audiência pública em Águas Lindas.

Os dois populares e o vereador reconheceram que Águas Lindas é uma cidade que possui um índice de violência alarmante e que, por isso mesmo, precisa de um esforço conjunto das autoridades, notadamente dos governos de Goiás e do Distrito Federal, bem como da União, para promover segurança pública no município e, de resto, na região do Entorno de Brasília.

“A verdade é que a maioria da população dorme cedo, porque têm medo de sair às ruas no período noturno. Até mesmo grande parte do comércio fecha suas portas mais cedo como forma de se prevenir contra todo tipo de violência”, frisou Andréa.

Ela disse que tem uma amiga que se mudou de um bairro da periferia da cidade, porque teve um homicídio em frente à casa em que morava. Avaliou que a presença da Força Nacional no município foi bem-vinda, mas que só surtiu efeito durante os dois dias em que permaneceu na cidade. As palavras da professora foram endossadas pelo radialista.

Aderson da Modelle cobra mais apoio do governo federal e, também, do Governo do Distrito Federal para Águas Lindas, enfatizando que milhares de pessoas que trabalham em Brasília moram no município. O vereador reconheceu o trabalho do deputado Hildo do Candango, especialmente junto ao governador Marconi Perillo (PSDB), para conseguir soluções para a questão da violência na região.

Lembrou que no Entorno ocorrem cerca de 29% dos crimes do Estado e que Águas Lindas segue entre as 100 cidades do País com maior média de homicídios.

Bookmark e Compartilhe