Moradia Digna deve beneficar três mil famílias em Goiás
Goiás e entorno | 22/02/2010

A presidente da Agência Goiana de Habitação, Silmara Vieira (foto), anunciou, em solenidade realizada no auditório Mauro Borges do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, a reabertura do cadastro eletrônico dos trabalhadores rurais de Goiás que ainda não têm a casa própria ou vivem em condições precárias. O cadastro será feito exclusivamente no www.agehab.go.gov.br.

A Federação dos Trabalhadores da Agricultura – Fetaeg, juntamente com 121 sindicatos rurais, fará o mapeamento das famílias que se enquadram no programa Moradia Digna, do Governo do Estado, para que elas possam fazer o cadastro na Agehab. “A meta é investir R$ 70 milhões no decorrer deste ano e em 2011 nos programas de habitação na zona rural”, disse Silmara Vieira. O Governo do Estado deve liberar R$ 30 milhões e o Governo Federal R$ 40 milhões para a construção e reforma de moradias no campo.

A construção e reforma das casas será feita por meio do programa Cartão Casa Própria (antigo Cheque Moradia). Serão liberados de R$ 2,5 a R$ 5 mil para as obras de reforma, e R$ 10 mil para construções. A Agehab trabalha um déficit habitacional de 15 mil moradias na zona rural de Goiás. Os dados são do Ministério das Cidades e do IBGE. “Temos um planejamento para zerar o déficit habitacional em Goiás num prazo de dez anos”, destaca Silmara.

A presidente da Agehab acredita que a partir de abril ou maio deste ano os recursos comecem a ser liberados. A expectativa é de que três mil famílias sejam beneficiadas em 2010.

O cadastro habitacional promovido pela Agehab será feito todos os anos, sempre de janeiro a março, para a atualização do déficit habitacional rural e urbano e planejamento de políticas públicas do setor habitacional. Atualmente o banco de dados da Agência tem 185 mil famílias cadastradas.

Bookmark e Compartilhe